K1600_P%2520P%25C3%2582NICO_edited_edite

Uma das emoções mais mal compreendidas é o MEDO. Tenho certeza que você gosta de ser reconhecido como uma pessoa corajosa. Logo, ser chamado de medroso é uma grande ofensa.

O #medo é a emoção mais apropriada para te ajudar a manter-se vivo e ativo sobre qualquer risco a sua vida. É o medo que te traz cautela e te dá um olhar observador e analítico sobre seus pensamentos no momento que lhe é requerido decidir sobre algo importante. Quanto maior for o nível de decisão que você precise tomar, o medo estará proporcionalmente ativo para lhe trazer esses cuidados. 

O problema é quando a proporção do medo é tão grande ao ponto de te paralisar e te deixar sem ação. E caso você tenha medo desse medo que te paralisa, aí surge a fobia, ou seja, o medo de ter medo.

O que é FOBIA

A sua tomada de decisão está diretamente relacionada às suas MLP´s (Memórias de Longo Prazo) e não as MCP´s (Memorias de Curto Prazo) e é conhecendo melhor com esses dois tipos de memórias que você entenderá melhor sobre #fobia.

Imagina que você vai ao cinema e leva de carona alguns amigos. Ao chegar no shopping você estaciona o carro e sobe para assistir o filme. Concluída a sessão, você vai até o carro e sai para passear com seus amigos antes de ir para casa. 

Um ano depois, um desses amigos que estava com você nesse cinema, comenta sobre uma cena bem específica do filme e você comenta mais detalhes dessa cena tão emocionante. Em meio a conversa seu amigo te pergunta: você sabe qual foi a vaga que estacionou o carro naquele dia? E você diz: Não, eu não lembro. E ele te pergunta: Mas como você consegue lembrar do filme com tantos detalhes?

Os recursos das MLP´s são ferramentas para um mecanismo chamado de SAPE (Sistema de Autopreservação e Preservação da Espécie) que elicia as emoções de acordo com a representação que damos às coisas. Se algo acontece de uma forma impactante comigo e eu sinta que aquilo ameaçou a minha integridade física, emocional, intelectual, financeira ou de qualquer outra ordem, o medo será automaticamente disparado em uma futura situação parecida, com o objetivo de me defender. Exemplo:

 

Você me convida para ir na sua casa e, ao chegar na rua que você mora, eu sou assaltado e por conta disso, não volto mais lá. Dois anos se passam e você me convida para ir na sua casa, advinha o que vem logo a minha mente? E a sensação é boa ou ruim? Digamos que eu nego seu convite e você me diz: "Mas Daniel isso já faz dois anos que aconteceu! Não faz sentido você não querer vir aqui..."

Para a mente subconsciente (onde estão nossas emoções) não existe passado, presente, futuro, calendário, horas ou qualquer pensamento lógico, racional ou estruturado. Essas funções estão na mente consciente, e, como a emoção exerce um poder mais forte que a razão, o medo que sinto por algo que aconteceu vem à tona como se fosse no momento do assalto e para evitar que aconteça de novo, eu fico indisposto a aceitar o seu convite. 

Porém existe um detalhe nesse exemplo hipotético... diferente de mim que apresento um medo que me protege fazendo pensar melhor sobre seu convite, uma outra pessoa poderia reagir mais intensamente a esse medo de tal forma a não querer nem sair de casa para trabalhar.

 

A sensação desse medo é tão grande que influencia o sistema fisiológico preparando seu corpo para lutar ou fugir, só que nada pode fazer, então surgem os sintomas físicos como: coração acelerado, respiração ofegante e desejo involuntário de afastamento daquilo que lhe representa o perigo.

 

Surge então a FOBIA, o medo de ter medo, uma sensação de medo exacerbado que limita seu potencial de ação sobre o que deseja de fato fazer: sair de casa, subir de elevador, dirigir, estar sozinho em lugares abertos, fazer novas amizades, viajar de avião, passear numa trilha e tantas outras ações que você se determina a fazer. A sensação de perigo é tão grande que você se recusa a fazer, resultando em uma vida estagnada em várias áreas: social, profissional, relacionamento amoroso, qualidade de vida e outras.

LISTA DE FOBIAS

Veja alguns tipo mais comuns de fobias:


Os sintomas da fobia como taquicardia, respiração ofegante ou ansiedade exagerada  são alertas para chamar sua atenção sobre algum conflito emocional em sua mente subconsciente para que você, de forma consciente, busque ajuda. Não é tratando o sintoma que chega a cura, seria o mesmo que esvaziar o balde e não acabar com a goteira.

Você pode tomar remédios e sentir que os sintomas desaparecem, porém se nesse meio tempo você não tratar a causa desses sintomas, infelizmente retornará a senti-los.

Acrofobia: Medo de altura
Aerodromofobia: Medo de avião
Agrafobia: Medo de abusos sexuais
Aicmofobia: Medo de agulhas de injeção, objetos pontudos
Ailurofobia: Medo de gatos
Amaxofobia: Medo de dirigir
Androfobia: Medo de homens
Anuptafobia: Medo de ficar solteiro(a)
Apifobia: Medo de abelhas
Aracnofobia: Medo de aranhas
Arrenfobia: Medo de homens
Bacilofobia: Medo de micróbios
Bacteriofobia: Medo de bactérias
Batonofobia: Medo de plantas
Batracnofobia: Medo de anfíbios: sapos, salamandras, rãs
Belonefobia: Medo de alfinetes e agulhas (aiquimofobia)
Brontofobia: Medo de trovões e relâmpagos
Bufonofobia: Medo de sapos
Cancerofobia: Medo de câncer, ulceração na pele

Catsaridafobia: Medo de barata
Ceraunofobia: Medo de trovões
Cinofobia: Medo de cães
Claustrofobia: Medo de lugares fechados
Coitofobia: Medo de praticar relações sexuais
Coprofobia: Medo de fezes
Decidofobia: Medo de tomar decisões
Dementofobia: Medo da insanidade
Demofobia: Medo de gente
Dendrofobia: Medo de árvores
Dermatofobia: Medo de lesões da pele
Dinofobia: Medo de vertigens ou remoinhos
Diplofobia: Medo de visão dupla
Disabiliofobia: Medo de se vestir à frente de alguém
Dismorfofobia: Medo de deformidades
Dorafobia: Medo da pele de animais
Dromofobia: Medo de cruzar ruas
Electrofobia: Medo da eletricidade
Elurofobia: Medo de gatos (ailurofobia)
Emetofobia: Medo de vomitar
Enoclofobia: Medo de multidões
Entomofobia: Medo de insetos
Escalafobia: Medo de escada rolante
Espectrofobia: Medo de fantasmas
Farmacofobia: Medo de remédios
Hemofobia: Medo de sangue
Hidrofobia: Medo de água
Odontofobia: Medo de dentista

É como alguém que cai e quebra o braço, toma morfina, a dor passa e não vai ao hospital achando que está tudo bem e logo que o efeito da morfina passa, a dor volta. Os remédios devem ser tomados? SIM!

E somente o Médico que recomendou deve dizer quando parar, porém é importante que cada pessoa busque uma estratégia complementar para sua cura.

A Hipnose Neural ® é um tratamento breve, pois age com foco na causa do problema acessando recursos naturais da mente subconsciente de maneira rápida e efetiva, gerando um estado de confiança e equilíbrio.

 

Por ser uma terapia breve, você terá uma consulta inicial a fim de compreender como será efetivado o tratamento e depois é iniciado o tratamento que pode compreender até 03 sessões (duas sessões e mais uma sessão de retorno).

 

O que surpreende as pessoas ao buscarem a HipnoseNeural é saberem que o tratamento se baseia em eliminar a causa da FOBIA e não os sintomas que ela provoca

A fobia pode ser considerada como uma desordem emocional que pode trazer prejuízos não apenas no corpo, mas também prejuízos de ordem comportamental, uma vez que a pessoa limita seu potencial de ação e deixa de viver aquilo que dá sentido a sua vida. O problema se agrava quando a imaginação intensifica os pensamentos com imagens, sons e sensações ameaçadoras e ativa desnecessariamente, mecanismos biológicos de luta e fuga.

Como surge a fobia ?

Diante dos intensos sintomas apresentados acima e sendo vítima da Catsaridafobia e Claustrofobia, a empresária Daiane Matos relata com detalhes de como foi sua jornada para cura. Assista ao vídeo abaixo. 

A resposta é bem simples: o filme estava recheado de emoções, já a vaga do estacionamento era apenas uma cena comum para uso temporário. Ou seja, tudo que acontece na nossa vida que tem impacto emocional, fica reservado em nossas MLP´s e tudo aquilo que não se intensifica com uma emoção, fica nas MPC´s.

Como tratar a FOBIA

Existe Solução

Queremos te ajudar superar
a FOBIA ainda hoje,

clique no botão abaixo.